AAAPV

Nota de repúdio: as associações e cooperativas de proteção veicular não são aliadas ao crime no RJ

Confira a nota de repúdio enviada ao Jornal da Band:

É lamentável que, mais uma vez, a vítima tenha se tornado algoz. O Jornal da Band desta quarta-feira (18), seguindo reportagem divulgada por outra grande emissora, veiculou uma notícia tendenciosa e mal apurada sobre os fatos, alegando que associações e cooperativas de proteção veicular estão aliadas ao crime e são corresponsáveis pelo aumento de roubos de carros e motos no Rio de Janeiro.

O equívoco começa no início da reportagem, quando o jornalista Ricardo Boechat chama as mútuas de “cooperativas ilegais de seguros”, sendo que tais associações e cooperativas de proteção veicular e patrimonial estão legalmente amparadas pela Constituição Federal (art.5, XVIII) e no Código Civil Brasileiro (art. 54 e 55).

Na reportagem é dito ainda que uma investigação está em andamento para apurar se as cooperativas estão envolvidas com esse tipo de crime organizado. Logo, é no mínimo tendencioso e precipitado afirmar que as mútuas são, também, responsáveis pelo crescimento da criminalidade no Estado.

Hoje, o que se sabe é que elas se tornaram reféns desse tipo de prática, e não podem ser responsabilizadas por isso. Como já foi dito, é como culpar a família de uma vítima por pagar o resgate a um criminoso. Por essas e outras, as associações filiadas à AAAPV (Agência de Autorregulamentação das Associações de Proteção Veicular e Patrimonial) são orientadas a não realizar o pagamento do resgate aos criminosos.

Generalizar, neste caso, é um erro. Agora, pedimos que a Rede Bandeirantes se reposicione, em respeito aos mais de dois milhões de usuários e às centenas de gestores de associações, que lutam diariamente para que todos consigam proteger seus bens de forma justa e acessível.

Atenciosamente,
AAAPV

Prezadas mútuas filiadas,

Informamos que a Assembleia Geral Ordinária da AAAPV, programada para o dia 10 de junho de 2024, mudou de data.

Agora, ela ocorrerá no dia 28 de junho de 2024 (sexta-feira). Para ter acesso ao edital de convocação com a alteração, acesse: